Menu

Avaliação Psicológica I - Psicologia - Sem Ramos - Especialidades


7.5
ECTS / UC
Ano: 3 / 1º Semestre
Plano: 2015/16
Área Científica: PSI
Nível: Licenciatura

Carga Horária Semestral

Ensino Teórico: 32.00
Ensino Teórico-Prático: 48.00
Ensino Prático e Laboratorial:
Trabalho de Campo:
Seminário:
Estágio:
Orientação tutorial:

 

Horas Dedicadas a Estágios:
Horas Dedicadas a Projectos:
Horas Dedicadas a Trabalhos no Terreno:
Horas Dedicadas a Estudo:
Horas Dedicadas a Avaliação:
Outras:

Cursos onde é leccionada a disciplina

Curso - Ramo Ano Plano
Psicologia - Sem Ramos - Especialidades 2015/16

Corpo Docente

Alda Patrícia Marques Portugal
Alda Patrícia Marques Portugal


Responsabilidades:
Regência
Responsável pelas Pautas
Ensino teórico
Ensino teórico-prático

Ficha da disciplina

Objectivos da disciplina

1. Ter uma posição fundamentada sobre o processo de avaliação psicológica;
2. Conhecer os diferentes momentos e etapas do processo de Avaliação Psicológica;
3. Reconhecer a importância da medida em Psicologia e a necessidade de recurso a vários métodos, instrumentos, informadores;
4. Obter competências básicas em entrevistas de avaliação e observação directa;
5. Reflexão sobre metodologias de construção de testes psicológicos, nomeadamente aspetos relacionados com a fiabilidade, validade e estudos normativos, de modo a percecionar as potencialidades e limites de cada instrumento e a sua influência na eficácia do processo de avaliação psicológica;
6. Conhecer os principios básicos de elaboração de relatórios de avaliação psicológica;
7. Tomar consciência dos príncipios e limites éticos e deontológicos associados à Avaliação Psicológica. 

Critérios de avaliação

- As metodologias de ensino incluem (i) a exposição dos conteúdos programáticos por parte do docente, com recurso a meios audiovisuais, (ii) a realização de atividades de aplicação, integração e reflexão dos conteúdos (e.g., debates, dinâmicas, exercícios), (iii) a participação dos alunos nessas atividades, (iv) o trabalho autónomo dos alunos (e.g., pesquisa, revisão e leitura bibliográfica quer a partir da literatura proposta, quer da informação recolhida de forma autónoma em bases de dados científicas), (v) a realização de trabalhos de grupo, e (vi) a orientação dos alunos.

A avaliação inclui os seguintes elementos de avaliação, com as respetivas ponderações no cálculo da nota final:

- 1 teste (50% da nota final)* a realizar no dia 08 de janeiro (das 09h às 12h);

- 1 trabalho de grupo (40% da nota final)* a apresentar e entregar nos dias 11 e 12 de dezembro;

- 1 trabalho individual (10% da nota final)** a entregar no dia 08 de janeiro. 

* Nota mínima para aprovação: 9.50.

** Sem nota mínima para aprovação. 

Programa resumido (ver programa detalhado)

1. Avaliação Psicológica: definições; objetivos, instrumentos e contextos de aplicação

2. O processo e as fases da avaliação psicológica

3. Heurísticas, enviesamentos cognitivos e erros inferenciais em Avaliação Psicológica

4. Entrevistas

4.1. Definição, função e tipo de entrevistas

4.1.1. Anamnese

4.1.2. Exame do estado mental

4.2. Competências do entrevistador

4.3. Princípios gerais e conselhos técnicos

5. Observação Directa

5.1. Definição e vantagens

5.2. Técnicas de registo

5.3. Exemplos grelhas de observação

6. Medidas e técnicas de estudo metrológico

6.1. Análise de itens

6.2. Fiabilidade/fidelidade

6.2.1. Definição e diferentes formas de fiabilidade/fidelidade

6.2.2. Condições que afectam a fiabilidade/fidelidade

6.3. Validade 

6.3.1. Definição e diferentes tipos de validade

6.3.2. Precauções com o uso do termo validade

6.4. Construção de Normas

7. Escalas de avaliação do comportamento

7.1. Definição e vantagens

7.2. Objectivos e usos mais comuns

7.3. Escalas Uni e multidimensionais: Exemplos

8. Relatórios Psicológicos

9. Ética e deontologia em Avaliação Psicológica 

Bibliografia Principal

Almeida, L. & Freire, T. (2003). Metodologia da investigação científica em Psicologia e Educação (3a Ed.). Braga: Psiquilibrios.

Anastasi, A. & Urbina, S. (2000). Testagem psicológica (7a ed.). Porto Alegre: Artes Medicas.

Coaley, K. (2014). An introduction to psychological assessment and psychometrics (2a ed.).Los Angeles:SAGE. Segal, D. L., & Hersen, M. (Eds.) (2010). Diagnostic interviewing. New York:Springer.

Fernández-Ballesteros, R. (2002). Introducción a la evaluación psicológica I. Madrid: Pirámide. Fernández-Ballesteros, R. (2002). Introducción a laevaluación psicológica II. Madrid: Pirámide. Goldfinger, K. &

Pomerantz, A.(2014). Psychological assessment and report writing. Los Angeles:SAGE. Graham, J.R., & Naglieri, J.A. (2003) (Eds). AssessmentPsychology (vol. 10). In I.B. Weiner (Ed.), Handbook of Psychology. Hoboken, NJ: Wiley.

Groth-Marnat, G. (2009). Handbook of psychological assessment. Hoboken, NJ: Wiley.

Hambleton, R.K., Merenda, P.F., & Spielberger, C.D. (Eds.) (2005). Adapting educational and psychological tests for cross-cultural assessment. Mahwah:Erlbaum.

Kline, P. (2000). The handbook of psychological testing (Vol I e II.). London, New York:Routledge

Machado, C., Almeida, L. S.,Simões, M. R., Gonçalves, M. M., (2011; 2014). Instrumentos e contextos de avaliação psicológica (Vol. I e II). Coimbra:Almedina.

Pais-Ribeiro, J. L. (2013). Medida na avaliação psicológica. Psicologia, Saúde & Doenças, 14(1), 245-263.

Simões, M. (2005). Potencialidades e limites do uso de instrumentos no processo de avaliaçãopsicológica. Psicologia, Educação e Cultura, 9(2), 237-264.

Simões, M.R., Machado, C., Gonçalves, M., & Almeida, L. (2011). Instrumentos e contextos de avaliação psicológica (vol I). Coimbra: Almedina.

Wright, A. J. (2011). Conducting psychological assessment: A guide for practitioners. New York:Wiley. 

Outras Fontes Bibliográficas / Documentos de Apoio

Atendimento

4ª-feira, das 14h às 16h (sob-marcação). 

Links associados

Observações

Fórum

Ligação ao Fórum Avaliação Psicológica ILink Externo