Menu

Modelos de Intervenção I - Psicologia - Sem Ramos - Especialidades


7.5
ECTS / UC
Ano: 3 / 1º Semestre
Plano: 2015/16
Área Científica: PSI
Nível: Licenciatura

Carga Horária Semestral

Ensino Teórico: 32.00
Ensino Teórico-Prático: 48.00
Ensino Prático e Laboratorial:
Trabalho de Campo:
Seminário:
Estágio:
Orientação tutorial:

 

Horas Dedicadas a Estágios:
Horas Dedicadas a Projectos:
Horas Dedicadas a Trabalhos no Terreno:
Horas Dedicadas a Estudo:
Horas Dedicadas a Avaliação:
Outras:

Cursos onde é leccionada a disciplina

Curso - Ramo Ano Plano
Psicologia - Sem Ramos - Especialidades 2015/16

Corpo Docente

Alda Patrícia Marques Portugal
Alda Patrícia Marques Portugal


Responsabilidades:
Ensino teórico
Ensino teórico-prático
Maria João Gouveia Pereira Beja
Maria João Gouveia Pereira Beja


Responsabilidades:
Regência
Responsável pelas Pautas
Ensino teórico
Ensino teórico-prático

Ficha da disciplina

Objectivos da disciplina

- Situar num contexto histórico e epistemológico os principais modelos de intervenção psicológica.
- Adquirir e integrar conhecimentos sobre o modelo psicanalítico e o modelo sistémico de modo a construir um quadro conceptual que englobe princípios, conceitos fundamentais, técnicas e campos de aplicação.
- Caracterizar a intervenção psicológica em emergências e catástrofes, sua especificidade e contextos de aplicação.
- Promover uma reflexão crítica de tópicos e assuntos relacionados com os modelos de intervenção apresentados, que permita a sua compreensão e adequação às diferentes áreas e problemáticas de intervenção.

Critérios de avaliação

1 teste escrito (50%)

   - 14.dezembro.2017

2 trabalho grupo e sua apresentação (25% + 25%)

   

 

Programa resumido (ver programa detalhado)

Bibliografia Principal

Alarcão, M. (2000). (Des)Equilíbrios familiares: Uma visão sistémica. Coimbra: Quarteto Editora.

Ausloos, G. (1996). A competência das famílias: Tempo, caos, processo. Lisboa: Climepsi Editores.

Bloch, S. (Ed.). (1999). Uma introdução às psicoterapias. Lisboa: Climepsi Editores.

Bloch, S. (Ed.). (2003). Princípios e práticas das psicoterapias. Lisboa: Climepsi Editores.

Calligaris, C. (2004). Cartas a um jovem terapeuta. Rio de Janeiro: Elsevier.

Leal, I. (2005). Iniciação às psicoterapias. Lisboa: Fim de Século.

Matos, A. C. (2002). Psicanálise e psicoterapia psicanalítica. Lisboa: Climepsi Editores.

Millán, J. M. F. (2007). Apoyo psicológico en situaciones de emergencia. Madrid: Ediciones Pirámide.

Relvas, A. P. (2000). Por detrás do espelho: Da teoria à terapia com a família. Coimbra: Quarteto Editora.

Relvas, A. P. (2006). O ciclo vital da família: perspectiva sistémica (4ª ed.). Porto: Edições Afrontamento.

Roberts, A. R.(Ed.).( 2005). Crisis intervention handbook: Assessment, treatment, and research. New York: Oxford University Press.

Sánchez, J. I. R., & Amor, J. L. M. (2002). Intervención psicológica en las catástrofes. Madrid: Editorial Síntesis.

Zimerman, D. E. (1999). Fundamentos psicanalíticos: Teoria, técnica e clínica. Uma abordagem didática. Porto Alegre: Artmed.

Sluzki, C. (2002). La red social: Frontera de la pratica sistemica. Barcelona: Gedisa.

 

Outras Fontes Bibliográficas / Documentos de Apoio

Bibliografia complementar indicada ao longo das aulas e das temáticas desenvolvidas.
 
Consultar:
BibUMa (Biblioteca UMa)
Bases de Dados: B-on, RCAAP, SciELO, Redalyc, PePSIC
 

 

Atendimento

 
             diretor.psicologia.1c@mail.uma.pt 
 
Hora atendimento: quinta-feira  12.00h - 13.30h
 
Gabinete 1.47 (piso 1)

Links associados

Observações

Fórum

Ligação ao Fórum Modelos de Intervenção ILink Externo