Menu

Enfermagem II: Prática de Cuidados (ed. 2011/12) - Enfermagem - Sem Ramos - Especialidades


6.0
ECTS / UC
Ano: 2 / 1º Semestre
Plano: 2011/12
Área Científica: ENF
Nível: Básico

Carga Horária Semestral

Ensino Teórico:
Ensino Teórico-Prático: 64.00
Ensino Prático e Laboratorial:
Trabalho de Campo:
Seminário:
Estágio:
Orientação tutorial:

 

Horas Dedicadas a Estágios:
Horas Dedicadas a Projectos:
Horas Dedicadas a Trabalhos no Terreno:
Horas Dedicadas a Estudo:
Horas Dedicadas a Avaliação:
Outras:

Cursos onde é leccionada a disciplina

Curso - Ramo Ano Plano
Enfermagem - Sem Ramos - Especialidades 2011/12

Ficha da disciplina

Objectivos da disciplina

1 Compreender a doença como experiência.

2 Desenvolver competências cognitivas, técnicas e relacionais específicas tendo por alvo o regime terapêutico.

3 Compreender a organização político-social dos cuidados de saúde.

4 Analisar a evolução do conceito de saúde, descrevendo a sua influência nos cuidados de enfermagem.

5 Compreender os conceitos fundamentais para o desenvolvimento comunitário, descrevendo os factores que nele intervêm.

6 Compreender os diferentes níveis de prevenção no contexto da prática de enfermagem.

7 Compreender as estratégias de intervenção comunitária contextualizadas nos esforços coordenados dos vários sectores da comunidade.

Critérios de avaliação

Tipo de Classificacao: Quantitativa (0-20)
Modelo de Avaliação: B
Metodologia de Avaliação: Uma prova prática individual para avaliar as competências onde estejam patentes a aplicação dos conhecimentos, a sua organização e a sua comunicação. A assiduidade é essencial para validação da evolução das habilidades cognitivas, emocionais e motoras que culminam na prova, face a uma dada situação de simulação. Esta prova é recuperável em época de recurso ou em época especial. Uma frequência individual para avaliar as habilidades cognitivas contidas nos objectivos e competências adstritos a esta unidade curricular: conteúdos; organização e comunicação lógica das ideias. Esta frequência é recuperável em época de recurso ou em época especial. Um trabalho de grupo com apresentação oral para avaliar as competências onde estejam patentes a aplicação dos conhecimentos, a sua organização, a comunicação e a participação do grupo. Este trabalho é recuperável em época de recurso ou em época especial.

Programa resumido (ver programa detalhado)

Bibliografia Principal

Biscaia André Rosa e outros (2006). Cuidados de saúde primários; reformar para novos sucessos.. Padrões Culturais.
Clark Mary Jo (2003). Community health nursing; caring for populations.. Community Health Nursing ? Caring for Populations.
Ferreira F. A. Gonçalves (1999). História da saúde e dos serviços de saúde em Portugal.. Fundação Calouste Goulbenkian.
McKenzie James F., Neiger Brad L. ,Smmeltzer Jan L. (2005). Planning, implementing, and evaluating health promotion programs.. Pearson Benjamin Cummings.
Ministério da Saúde (2006). Linhas de ação prioritária para o desenvolvimento dos cuidados de saúde primários.. Ministério da Saúde.
Ministério da Saúde (2004). Plano nacional de saúde; orientações estratégicas para 2004-2010.. Ministério da Saúde.
Moreno A. Sánchez e outros (2000). Enfermería comunitaria; concepto de salud y factores que la condicionan.. McGraw-Hill..
Potter Patrícia A., Perry Anne Griffin (2006). Fundamentos de enfermagem; conceitos e procedimentos.. Lusociência.
Administração central do serviço de saúde (2008). Manual de normas de enfermagem; procedimentos técnicos.. Ministério da saíde.
Cahil M. e outros (1997). Administração de fármacos.. Verbo.
Carvalho Viviane Tosta (2002). Erros de medicação e consequências para profissionais de enfermagem e clientes.. Revista latino-americana de enfermagem.
Castilho A.F.O.M. e outros (2000). Terapêutica intravenosa: princípios técnicos.. Revista Referência.
Clayton Bruce, Yvonne Stock (2002). Fundamentos de farmacologia.. Lusociência.
Clayton Bruce, Yvonne Stock (2006). Farmacologia na prática de enfermagem.. Elsevier.
Dawson James S. e outros (2007). Lo essencial en farmacologia.. Elsevier.
Fischbach Frames e outros (2001). Manual de enfermagem: exames laboratoriais e diagnósticos.. Guanabara Koogan.
Hegstad L.N., Hayek W. (2001). Drug dosage calculations.. Prentice Hall.
Martins Amaro e outros (2008). Qual o lugar da escrita sensível nos registos de enfermagem?. Pensar enfermagem.
Neal M.J. (2000). Compêndio de farmacologia médica.. Piaget.
Schaffler A., Menche N. (2004). Medicina interna e cuidados de enfermagem.. Lusociência.

Outras Fontes Bibliográficas / Documentos de Apoio

Atendimento

Links associados

Observações