Menu

Enfermagem III: Enf. do Adulto e Geronte II (ed. 2011/12) - Enfermagem - Sem Ramos - Especialidades


4.5
ECTS / UC
Ano: 2 / 1º Semestre
Plano: 2011/12
Área Científica: ENF
Nível: Básico

Carga Horária Semestral

Ensino Teórico:
Ensino Teórico-Prático: 48.00
Ensino Prático e Laboratorial:
Trabalho de Campo:
Seminário:
Estágio:
Orientação tutorial:

 

Horas Dedicadas a Estágios:
Horas Dedicadas a Projectos:
Horas Dedicadas a Trabalhos no Terreno:
Horas Dedicadas a Estudo:
Horas Dedicadas a Avaliação:
Outras:

Cursos onde é leccionada a disciplina

Curso - Ramo Ano Plano
Enfermagem - Sem Ramos - Especialidades 2011/12

Corpo Docente

Otília Maria da Silva Freitas
Otília Maria da Silva Freitas


Responsabilidades:
Regência
Responsável pelas Pautas
Teresa Maria Soares Espírito Santo
Teresa Maria Soares Espírito Santo


Responsabilidades:
Ensino teórico-prático

Ficha da disciplina

Objectivos da disciplina

1 Compreender a individualidade do ser humano nas etapas do ciclo vital, adulto e geronte.

2 Compreender os estados de dependência/independência ao nível das necessidades humanas básicas.

3 Desenvolver competências cognitivas, técnicas e relacionais para a tomada de decisão e intervenção de enfermagem ao adulto e geronte com alterações de saúde do foro médico-cirúrgico.

4 Compreender a resposta adaptativa da pessoa adulta e idosa ao processo saúde/doença aos diferentes contextos de vida.

Critérios de avaliação

Tipo de Classificacao: Quantitativa (0-20)
Modelo de Avaliação: B
Metodologia de Avaliação: 1 Frequência: o aluno demonstra a compreensão da informação adquirida. Dá uma definição por palavras próprias, resumindo, apresentando um exemplo original, reconhecendo um exemplo, entre outros. 1 Prova prática: o aluno aplica a informação/conhecimento, realizando actividades concretas. Demonstra o saber técnico e estético apreendido/desenvolvido.

Programa resumido (ver programa detalhado)

Bibliografia Principal

Brunner & Suddarth (1999). Tratado de enfermagem medico-cirurgica.. Guanabara Koogan.
Grodner Michele, Anderson, Sara L., Deyoung Sandra (2000). Foundations and clinical applications of nutricion a nursing approach.. Mosby.
Lynn Dianne Phillips (2001). Manual de terapia intravenosa.. Artmed.
Potter Patricia A., Perry, Anne G. (1997). Fundamentos de Enfermagem; conceitos, processo e prática.. Guanabara Koogan.
Sullivan, L. (2000). Manutenção do equilíbrio hídrico e electrolítico.. Lusodidacta.
Wilma J. Phipps, Judith K., Sands Jane F. MareK (2003). Enfermagem médico-cirurgica: Conceitos e pratica clínica.. Lusociência.

Outras Fontes Bibliográficas / Documentos de Apoio

Twycross Robert (2001). Cuidados paliativos.. Climepsi.
Adminstração Central do Serviço de Saúde (2006). Manual de Normas de Enfermagem. Procedimentos técnicos.. Ministério da Saúde.
Baldwin Katheleen M., et al (2005). Feridas.. Guanabara Koogan.
Baranoski Saharon, Ayello Elisabeth A. (2004). O essencial sobre o tramento de feridas. Princípios práticos.. Lusodidacta.
Ordem dos Enfermeiros (2005). Classificação Internacional para a prática de Enfermagem.. Ordem dos Enfermeiros.
Phaneuf Margot (2000). O acompanhamento sistemático das clientelas: Um sistema de prestação de cuidados.. Associação de Enfermeiros Especialistas em Enferma.
Sociedade Francesa de Acompanhamento e de Cuidados Paliativos (1999). Desafios da Enfermagem em Cuidados paliativos- « Cuidar»: ética e práticas.. Lusociência.

Atendimento

Links associados

Observações