Publication Date: 22/04/2020

Novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais na Universidade da Madeira

A Universidade da Madeira tem 5 novos cursos técnicos superiores profissionais (CTeSP) que irão entrar em funcionamento no próximo ano letivo, 2020/2021: Marketing Digital no Turismo, Informação e Comercialização Turística, Proteção Civil, Construção Civil e Serviço Familiar e Comunitário.

Um CTeSP é um ciclo de estudos de ensino superior com 120 ECTS, com a duração de 2 anos letivos e confere um diploma de técnico superior profissional de nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações. O ingresso num CTeSP dispensa a realização de exames nacionais e tem ainda um estágio garantido em contexto real de trabalho durante 1 semestre. Além disso são cursos de grande empregabilidade e com a possibilidade de prosseguimento de estudos para licenciaturas (com creditação, no curso de licenciatura em que ficar colocado, da formação efetuada e nos termos da legislação em vigor). O valor da propina de um CTeSP na Universidade da Madeira é de 697 euros e os estudantes dos CTeSP têm direito a candidatar-se a uma bolsa de estudo, bem como aos restantes apoios sociais previstos para os estudantes do Ensino Superior.

O CTeSP em Marketing Digital no Turismo tem como objetivo formar profissionais capazes de planear, implementar, gerir, monitorizar e avaliar estratégias e campanhas de marketing digital com recurso a novas tecnologias de informação e comunicação, aplicadas ao setor do turismo através de todos os canais digitais. Um técnico superior em Marketing Digital no Turismo irá utilizar as ferramentas de comunicação e plataformas digitais para a implementação de ações de branding e de marketing digital na distribuição, promoção e venda de produtos e serviços turísticos. Além de tarefas de planeamento estratégico de marketing e de monitorização das ações, este profissional também estará apto a produzir e a gerir conteúdos em formato de texto, imagem, áudio ou vídeo para o meio digital e a gerir conteúdos e o relacionamento com clientes através de dispositivos móveis, incluindo email, SMS e aplicações móveis. Este profissional poderá exercer funções no sector público e no sector privado, nomeadamente em agências de marketing e publicidade, em unidades de alojamento, agências de viagens, operadores turísticos e empresas de animação turística.

Na área do Turismo e Lazer, o CTeSP em Informação e Comercialização Turística visa formar profissionais aptos a desenvolver, comunicar e comercializar produtos e serviços turísticos de organizações públicas ou privadas (atendimento, alojamento, animação turística, agências de viagens, entidades públicas, entre outras), através da gestão dos serviços de informação (receção, acolhimento e informação ao cliente) e do planeamento e dinamização de ações de comercialização turística adequadas aos respetivos mercados. Entre outras tarefas, este profissional irá também definir e implementar ações de promoção nas redes sociais, websites de recomendação e blogues de turismo.

Na área da Proteção Civil e, em parceria com o Serviço Regional de Proteção Civil, IP-RAM, o CTeSP tem por objetivo formar técnicos aptos a desenvolver, funções técnicas de âmbito: da gestão de ocorrências, do planeamento das operações de Proteção Civil, da elaboração de planos de emergência, da avaliação e monitorização de riscos, de apoio à realização de vistorias na área da Segurança Contra Incêndios em Edifícios, da execução de exercícios de Proteção Civil, de comunicações de emergência e da realização de ações de sensibilização nas distintas áreas de Proteção Civil. Este profissional, entre outras tarefas, estará apto a elaborar e gerir planos de socorro e emergência, visando a busca, o salvamento, a prestação de socorro e de assistência, bem como a evacuação, alojamento e abastecimento das populações; realizar o levantamento, previsão, avaliação e prevenção dos riscos coletivos de origem natural ou tecnológica, bem como realizar a inventariação dos meios e recursos disponíveis aos diversos níveis, local e regional; coordenar a preparação e a implementação de sistemas de prevenção contra incêndios e outros riscos de origem natural ou tecnológica; apoiar em vistorias e auditorias de segurança ou outras no domínio da proteção civil; implementar projetos em proteção civil bem como de sistemas de gestão de riscos e realizar e implementar cartografias de risco. Este profissional poderá exercer funções no sector público e no sector privado.

Na área da Construção Civil e Engenharia Civil, o CTeSP em Construção Civil tem por objetivo formar técnicos capazes de apoiar o projeto, construção, fiscalização e manutenção das obras de construção civil. No final do curso estes técnicos serão capazes de desenhar e modelar, medir e orçamentar, fiscalizar, preparar e coordenar os trabalhos em estaleiros de obras de construção nova e de reabilitação. Com a realização deste curso, os seus formandos poderão inscrever-se na AATAE ou no SATAE, de modo a poderem legalmente exercer a sua atividade no setor da construção civil, conforme a Lei n.º 25/2018, que definiu que os Agentes Técnicos de Arquitetura e Engenharia (ATAE), técnicos de nível intermédio do setor da construção civil, podem assumir as funções de direção de obra e direção de fiscalização de obra em obras de classe 4 ou inferior, ou seja, obras até € 1.328.000.

A Escola Superior de Saúde apresenta um CTeSP em Serviço Familiar e Comunitário, que compreende o estudo e abordagem de vários conteúdos nas áreas de educação e formação do trabalho social e orientação, da enfermagem, da filosofia e ética, da psicologia, da gestão e administração, do enquadramento na organização/empresa, da biologia e bioquímica, das línguas e literaturas estrangeiras, da língua e literatura materna, da saúde e das ciências farmacêuticas. O titular deste CTeSP ficará apto a prestar serviços e cuidados, numa filosofia multidisciplinar e de trabalho em rede, à pessoa e família, ao longo do ciclo vital, em situação de vulnerabilidade, apoiando-os a nível físico, psíquico e social, em contexto comunitário e/ou institucional.
O acesso a um CTeSP pode ser realizado de 3 formas: por titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente; por maiores de 23 anos após realização de provas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do curso em causa; e por titulares de um diploma de especialização tecnológica (CET), de um diploma de técnico superior profissional (CTeSP) ou de um grau de ensino superior.

Além dos novos CTeSP, a Universidade da Madeira, através da Escola Superior de Tecnologias e Gestão, conta já com uma vasta oferta noutras áreas: Agricultura Biológica, Contabilidade e Fiscalidade, Cozinha e Produção Alimentar, Gestão Energética e Ambiental, Guias da Natureza, Reabilitação Energética e Conservação de Edifícios, Redes e Sistemas Informáticos, Sistemas Eletrónicos e Instalações Elétricas, e Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação.