Disciplina: Respostas do Enfermeiro de Saúde Mental à Pessoa/ Grupos em Situação de Vulnerabilidade Acrescida na

Área Científica:

Enfermagem

HORAS CONTACTO:

40 Horas

NÚMERO DE ECTS:

3 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1º - Aprofundar conhecimentos relacionados com a intervenção do EESMP à pessoa ou grupos vulneráveis em diversos contextos comunitários.
2º - Adquirir competências para a intervenção especializada de ESMP na promoção da saúde mental e na prevenção da doença mental junto da pessoa ou grupo vulnerável, numa perspetiva de desenvolvimento.
3º - Analisar programas, projetos e planos de ação específicos. Aprender técnicas e metodologias específicas para a intervenção de ESMP à pessoa e a grupos vulneráveis, inseridas em diferentes contextos de vida.
4º - Aprender técnicas e metodologias específicas para a intervenção de ESMP à pessoa e a grupos vulneráveis, inseridas em diferentes contextos de vida.
5º - Adquirir competências especializadas para a intervenção que reduza o estigma e promova a inclusão.

Conteúdos / Programa:

1. - Conceitos fundamentais.
2. - Pessoas e grupos com vulnerabilidade acrescida no âmbito da saúde mental: migrantes, refugiados, famílias monoparentais, grupos marginalizados socialmente, minorias...
3. - Avaliação do risco para a saúde mental. Fatores determinantes - individuais, familiares, comunitários e sociais.
4. - Programas, projetos e planos de ação específicos delineados a nível internacional, nacional e regional.
5. - Processo adaptativo associado às fases de transição normativas e não normativas aos diversos níveis de intervenção.
6. - Intervenções terapêuticas e psicoeducativas do Enfermeiro ESMP.
7. - Modelos e técnicas de intervenção de ESMP no ambiente comunitário e/ou institucional: intervenções psicoeducativas, suportivas ao individuo e na rede de suporte.
8. - Metodologia de trabalho por projeto e gestão de casos.
9. - Trabalho em equipa e em rede.
10. - Intervenção face ao estigma.

Bibliografia / Fontes de Informação:

Sequeira, C.; Sampaio, F. , 2020 , Enfermagem em Saúde Mental Diagnósticos e Intervenções. , Lidel Edições Técnicas Ldª
Amaral, António C. , 2010 , Prescrições de Enfermagem em Saúde Mental Mediante a CIPE. , Mem-Martins, Lusociência
Direção Geral de Saúde , 2017 , Programa Nacional para a Saúde Mental. , Lisboa, Direção Geral de Saúde
Filho, H. C. et al. , 2008 , Organização de intervenções preventivas. , Lisboa: Coisas de Ler Edições.
Loureiro, Luís , 2014 , Literacia em Saúde Mental - Capacitar as Pessoas e as Comunidades para agir. , Coimbra: Unidade de Investigação em Ciências Saúde: Enfermagem - Escola Superior de Enfermagem
Marlatt, G. A. et al. , 1999 , Redução de Danos. Estratégias práticas para lidar com comportamentos de alto risco. , São Paulo: Artmed.
Moreira, P; Melo, A , 2005 , Saúde Mental - do Tratamento à Prevenção. , Porto: Porto Editora Lda.
owsend, C. Mary , 2013 , Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica: Conceitos de Cuidado. , Loures: Lusodidacta
World Health Organization , 2013 , Mental Health Action Plan 2013-2020. , Who Regional Office for Europe. Geneva.

Métodos e Critérios de Avaliação:

Tipo de Classificação: Quantitativa (0-20)

Metodologia de Avaliação:
Alternância de sessões teóricas com teórico práticas e concretização de seminário com peritos convidados. Oportunidade de manifestação dos interesses dos formandos pela exploração de temas específicos e seleção de métodos pedagógicos adequados: Debate, painel de peritos, análise de planos e programas de ação concretos onde a intervenção do EESMP se revelou fundamental. Incentivo à pesquisa de temas em subgrupos e análise partilhada de resultados. Orientação do docente para os trabalhos, pesquisa e seminário. Modelo B de acordo com o regulamento de avaliação da aprendizagem dos alunos da UMa (RAAAUMa) - Um trabalho em subgrupo. Apresentação oral com discussão em turma (50%). Teste escrito (50%). Todos os elementos são recuperáveis na época de exames de recurso e melhoria. Nota mínima nos dois 1ºs elementos 9,5 valores.