"Não apenas a qualidade dos fundamentos, mas também a forma como os fundamentos são transmitidos, fazem com que os alunos em apenas três anos, sejam extremamente competitivos na área, dando a estes ferramentas de grande importância para criar novas oportunidades (...)

Fabião Santos - Licenciado em Bioquímica em 2013-2014

Licenciado em Bioquímica em 2013-2014

1. Qual o seu percurso profissional após conclusão do curso?

Após ter concluído a Licenciatura em Bioquímica na Universidade da Madeira com o prémio “The Best Student of the Degree Award”, candidatei-me a uma bolsa de estudo oferecida pelo governo Japonês (“Japanese Ministry of Education, Culture, Sports, Science and Technology program – MEXT Scholarship”).
(Eu fui informado sobre esta bolsa de estudo através de um email da Universidade da Madeira. Na verdade o facto da Universidade da Madeira informar aos seus alunos sobre Bolsas de Estudo para estudar noutros países é algo muito positivo).
Durante o período de espera sobre os resultados da bolsa de estudo, em vez de apenas esperar, eu candidatei-me ao mestrado em Nanoquímica e Nanomateriais na Universidade da Madeira onde conclui o primeiro semestre.
Após ter sido um dos três alunos selecionados de todo o Portugal para a prestigiosa e muito seletiva MEXT “Scholarship” vim para o Japão em Abril de 2015 com apenas 21 anos. Dos três alunos portugueses selecionados eu fui o único a vir para a Universidade de Tóquio (à mais prestigiada universidade do Japão).
Cheguei à Universidade de Tóquio como “Research Student” e para me tornar aluno de mestrado (“Master Student”) tive de passar um exame escrito e uma entrevista também elas muitos seletivas (devido ao imenso número de alunos que todos os anos tenta se candidatar a esta universidade).
Tornei-me aluno de mestrado em Setembro de 2015.
Na Universidade de Tóquio estudei química no laboratório do Professor Takuzo Aida (líder mundial na área da química de polímeros e ciência dos materiais), no departamento de Química e Biotecnologia, na escola de Engenharia.
Foi me dada a liberdade de escolher um tema na área dos “porous materials”, tendo sido um enorme desafio para mim tendo em conta a minha experiência até a data.
No entanto, fui capaz de propor um tema, aceite com admiração dos meus colegas e professores, onde combinei os conhecimentos adquiridos na minha licenciatura (Bioquímica) e a nova área em que trabalhei (“Metal-Organic Frameworks”).
Concluí a pós-graduação (mestrado) em Setembro dia 15 de 2017.
Pretendo seguir para doutoramento no campo da imunoterapia com o objetivo de combater e melhor perceber o cancro.

2. Que aspectos da sua formação académica foram relevantes para o exercício da sua profissão?

O sucesso de uma pessoa em qualquer área da sua vida depende a meu ver de dois aspetos: um interior e outro exterior ao indivíduo.
1) (Interior ao indivíduo) - A determinação/motivação de uma pessoa em perseguir os seus sonhos/objetivos independentemente do quão difícil seja o percurso escolhido.
2) (Exterior ao indivíduo) – A qualidade dos nossos fundamentos. A base em que somos criados tem uma enorme influência em quem nos tornamos.
E é sobre o segundo ponto que vos quero falar. A qualidade dos fundamentos transmitidos aos alunos na Universidade na Madeira são, a meu ver, de grande excelência. Não apenas a qualidade dos fundamentos, mas também a forma como os fundamentos são transmitidos, fazem com que os alunos em apenas três anos, sejam extremamente competitivos na área, dando a estes ferramentas de grande importância para abrir novas oportunidades no futuro, quer a nível académico ou a nível da indústria.

3. A quem recomendaria o seu curso?

A todos aqueles que procuram uma licenciatura vibrante e de grande qualidade na área da bioquímica. Este curso é dotado de boas instalações e de talentosos professores (de nível nacional e internacional) que através dos seus conhecimentos e métodos de ensino, transmitem aos seus alunos ferramentas preciosas para que estes possam sem dúvida alguma fazer a diferença nas suas vidas e nas vidas das pessoas que venham a beneficiar direta ou indiretamente dos seus trabalhos.
Esta é uma licenciatura que fornece não apenas fundamentos teóricos mas também experiência laboratorial de grande qualidade, necessária para várias saídas profissionais sendo na área da química orgânica e/ou inorgânica, química analítica, biologia molecular e celular e até mesmo em físico-química.
É um curso que contribuirá grandemente para aqueles que tanto queiram trabalhar na indústria (por exemplo, numa empresa farmacêutica) ou queiram perseguir uma carreira académica (tornando-se mais tarde um Professor).

4. Porquê a Universidade da Madeira?

1) A duração do curso.
Apenas 3 anos podem parecer um período curto para se concluir uma licenciatura, quando comparado com outras universidades. Por exemplo, na Universidade de Tóquio as licenciaturas são no mínimo de 4 anos. No entanto, devido a sua muito boa organização, estes 3 anos são de enorme eficiência.
2) Aulas práticas desde o primeiro ano de licenciatura.
Novamente este não é um especto comum em todas as universidades, mas a Universidade da Madeira fornece aos seus alunos em Bioquímica experiência laboratorial desde o primeiro ano. Isto é uma grande vantagem a ter em conta.
3) Estrutura do curso.
O curso apresenta um equilíbrio excelente entre o trabalho a ser feito nas aulas e o trabalho a ser feito fora das aulas. Isto revela-se uma experiência de grande importância em criar independência nos jovens cientistas desde o início da sua formação. Tal característica faz destes alunos muito competitivos na área em apenas 3 anos.
4) A qualidade dos Professores.
O corpo docente da Universidade da Madeira não é apenas dotado de grande conhecimento na área, mas também provido de talento na metodologia de transmitir os seus conhecimentos. “O conhecimento de pouco ou nada valerá, se não for transmitido!” E os Professores na Universidade da Madeira sabem como transmitir os seus conhecimentos de forma apelativa, tendo uma importante influência no sucesso dos alunos desta instituição.
5) A segurança dos laboratórios.
Alunos de primeiro ano, com quase nenhuma experiência laboratorial ou noções básicas de química podem ser um grande risco no laboratório. Na Universidade da Madeira este risco é reduzido ao mínimo devido a qualidade da supervisão dos professores, transmitindo a confiança e a formação necessária aos alunos para prosseguirem com as suas experiências laboratoriais em segurança.
6) A diversidade das temáticas abrangidas no curso.
O curso de Bioquímica na Universidade da Madeira fornece aos seus alunos uma abrangente área de estudos e ao mesmo tempo estes são especificados e aprofundados em cada “cadeira” contribuído de forma positiva na formação do jovem cientista para que este obtenha um entendimento mais amplo sobre a química e biologia enquanto aprofunda os seus conhecimentos nas diferentes aulas. Tal diversidade irá também contribuir para o aluno escolher de forma confiante o seu futuro após a licenciatura.
7) As aulas são atualizadas de ano para ano.
Apesar de estarmos a falar de uma licenciatura onde os alunos aprendem sobre os fundamentos da área e sendo estes fundamentos baseados numa “longa história”, há sempre espaço para mostrar o que de recente tem sido publicado na base dos tão aceites fundamentos entre a comunidade científica. E os professores na Universidade da Madeira têm esse cuidado, o de exemplificar os fundamentos na área, não penas com referências a longas sabidas mas também com o que de novo tem sido feito na área. Isto é muito importante para o alunos não sentirem que “já se sabe de tudo nesta ou naquela área, e que é difícil de propor algo novo”.
8) As apresentações de trabalhos.
Esta é mais uma vantagem em tirar o curso de Bioquímica na Universidade da Madeira. Seja a apresentação de um trabalho laboratorial, ou de um tema específico ou até mesmo dar uma aula, todas estas apresentações expõem aos alunos a uma diversidade de importantes requerimentos. Por exemplo: como resumir a informação mais relevante, como cativar o público, como fazer uma apresentação, como estudar o “backgroud” do seu trabalho, como se preparar para as questões, etc. Tudo isto se revelará uma grande experiência para futuro, seja apresentando em um conferência internacional ou numa empresa, ou durante uma sessão de posters, entre outros. Tais apresentações desde cedo ajudam não apenas na construção da confiança dos alunos em frente a um público mas também no cultivo da importante capacidade de resumir o que realmente importa transmitir e em como o transmitir.
9) As instalações.
Apesar de ser a mais recente universidade pública do país, a Universidade da Madeira tem investido de forma racional e muito eficiente os seus fundos crescendo imensamente nos últimos anos. A aquisição de novas e mais máquinas e de mais pesquisadores contribui para um ambiente de grande qualidade para se iniciar uma carreira profissional na área da Bioquímica.
10) À sua localização.
À Universidade da Madeira encontra-se na cidade do Funchal, na Ilha da Madeira. Este é um local perfeito para se ter um equilíbrio entre trabalho e lazer, onde a gastronomia, o ambiente, a história, e o valor cultural desta região tão especial atrai cerca de um milhão de turistas por ano. Para uma ilha com cerca de 260 mil habitantes é um valor que fala por si mesmo.

Não apenas a qualidade dos fundamentos, mas também a forma como os fundamentos são transmitidos, fazem com que os alunos em apenas três anos, sejam extremamente competitivos na área, dando a estes ferramentas de grande importância para criar novas oportunidades

Fabião Santos

Graduado em 2013-2014