Disciplina: Investigação em Educação II

Área Científica:

Educação

HORAS CONTACTO:

63 Horas

NÚMERO DE ECTS:

7,5 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

Entender o contributo que as metodologias qualitativas podem dar à investigação em educação.

Conhecer as características principais da abordagem qualitativa e os planos e as técnicas relevantes de investigação.

Analisar as vantagens das metodologias qualitativas e as suas principais limitações, no âmbito do estudo dos problemas educativos.

Refletir sobre questões de natureza ética que se colocam no planeamento, execução e publicação dos resultados de uma investigação qualitativa em educação.

Desenvolver competências que habilitem para a escolha do plano qualitativo adequado para o estudo de um problema educativo concreto.

Treinar algumas técnicas de análise de dados qualitativos.

Ser capaz de ler com sentido crítico investigações publicadas decorrentes de estudos empíricos de natureza qualitativa.

Compreender a possível complementaridade de abordagens na construção do conhecimento científico.

Conteúdos / Programa:

1. Características principais da investigação qualitativa: Tradição e fundamentos.

2. Fases de uma investigação qualitativa: alguns exemplos retirados de investigações reais.

3. A credibilidade de um estudo qualitativo: questões relativas à fidelidade e à validade das conclusões obtidas.

4. Análise pormenorizada de alguns planos qualitativos de investigação (estudo de caso, investigação participativa).

5. Modelos de investigação qualitativa: naturalista e etnográfica, estudo de caso, investigação ação.

6. Análise pormenorizada de algumas técnicas qualitativas de investigação (entrevista aberta, observação participante, diário de bordo, análise de discurso e de conteúdo).

7. A elaboração do relatório de um estudo qualitativo: possíveis estruturas.

8. Aspectos éticos a ter em conta no decurso de uma investigação qualitativa.

Bibliografia / Fontes de Informação:

Bardin, L. (2004). Análise de conteúdo (3ª ed.). Lisboa: Edições 70.

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994). A Investigação Qualitativa em Educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.

Bogdan, R. & Taylor, S. (1975). Introduction to qualitative research methods: A phenomenological approach to the social sciences. New York: J. Wiley.

Estrela, A. (1994). Teoria e Prática de Observação de Classes. Uma Estratégia de Formação de Professores. Porto: Porto Editora.

Fino, C. N. (2003). FAQs, etnografia e observação participante. Revista Europeia de Etnografia da Educação. 3. pp. 107 ? 117. http://www3.uma.pt/carlosfino/publicacoes/20.pdf .

Fino, C. N. (2008). "A etnografia enquanto método: um modo de entender as culturas (escolares) locais". In Christine Escallier e Nelson Veríssimo (Org.) Educação e Cultura. Funchal: DCE ? Universidade da Madeira, pp 43-53. http://www.uma.pt/carlosfino/publicacoes/22.pdf .

Métodos e Critérios de Avaliação:

Critério de avaliação dos tabalhos:

Relevância temática

Apresentra um tema com relevância na área de investigação. O problema é fundamentado com o cruzamento de evidências contextuais e outras fontes bibliográficas pertinentes.

(2 valores)

Referências bibliográficas 

Apresentar bibliografia fundamental para a revisão teórica bem como bibliografia complementar pertinente, seguindo corretamente as normas APA.

 (4 valores)

Clareza no discurso escrito

Discurso claro com excelente elaboração morfossintática.

(2 valores)

Fundamentação teórico-prática

Formular muito bem o problema remetendo a ação para a área de intervenção. Referir diversos papéis dos intervenientes. Fazer uma revisão pertinente da literatura sobre o problema com referência a elementos contextuais. Utilizar uma extensa literatura sobre o problema com referência a autores fundamentais bem como complementares. Apresentar a metodologia da investigação referindo seis autores fundamentais. Descrever adequadamente as técnicas e instrumentos de recolha de dados, justificando-as com referências bibliográficas pertinentes. Descrever adequadamente o método de análise dos dados bem como as fases da investigação.

(6 valores)

Reflexão pessoal 

Apresentar uma reflexão sobre a(s) questão(ões) de investigação pondo em evidência as variáveis da intervenção. Preocupar-se com a ligação entre o referencial teórico presente na literatura e os elementos contextuais. Para cada questão da investigação relatar pertinentemente e de forma adequada a metodologia a utilizar bem como das técnicas e dos instrumentos de recolha de dados. Dar ênfase à triangulação dos dados para o bom resultado da investigação.

(6 valores)

Critérios de avaliação da apresentação do trabalho

Domínio do tema apresentado 

A apresentação oral deve relevar um excelente domínio do tema. O problema deve ser fundamentado com o cruzamento de evidências contextuais e outras fontes bibliográficas pertinentes.

(7 valores)

Capacidade de síntese 

Apresentação com excelente capacidade de síntese para o tempo indicado. Todos os elementos constantes no projeto foram pertinentemente explanados.

(7 valores)

 

Clareza do discurso oral 

Discurso bem elaborado, com vocabulário científico pertinente e adequado. O estudante revela capacidade de interação com os colegas ao longo da explanação do projeto de investigação.

(6 valores)

 

Além da participação nas atividades da sala de aula que será contabilizada com 25% na avaliação final, os estudantes devem apresentar um trabalho de investigação centrado no uso de metodologias de tipo qualitativo realizado em grupo valendo 75%. Neste projeto, 25% será para uma apresentação individual e 75% para o trabalho escrito efetuado a pares.

A avaliação dos alunos pressupõe, ainda, uma frequência de 75% das aulas lecionadas.

Regente da Disciplina:

José Paulo Gomes Brazão