Disciplina: Português VI

Área Científica:

Português

HORAS CONTACTO:

53 Horas

NÚMERO DE ECTS:

5 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1. Dominar conceitos relevantes para o estudo da oralidade e da escrita.
1.1. Compreender as dinâmicas diferenciadoras que envolvem o domínio da oralidade e da escrita. 1.2. Entender a oralidade e a escrita como dois registos distintos, mas complementares.

2. Identificar pronúncias diferentes devido à existência de variedades linguísticas.

3. Adquirir conhecimentos de Fonética, Fonologia e Morfologia do Português.

4. Reconhecer as unidades linguísticas do registo oral e do registo escrito.

5. Observar o processo do desenhar as letras à produção textual escrita. 

Conteúdos / Programa:

page1image3688112

Aquisição de conhecimentos e de competências sobre os sons e as letras, sobre a oralidade e a escrita, assim como de Fonética Articulatória, Fonologia e Morfologia do Português.

Bibliografia / Fontes de Informação:

Barbeiro, L., Pereira, L. (2007). O Ensino da Escrita. A Dimensão Textual. Lisboa: Ministério da Educação - Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. 

Duarte, I. (2000). Língua Portuguesa. Instrumentos de Análise. Lisboa:Universidade Aberta.

Duarte, I. (2008).  O Conhecimento da Língua. Desenvolver a Consciência Linguística. Lisboa: Ministério da Educação - Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. 

Faria, I. H., Pedro, E., Duarte, I. e Gouveia, C. (orgs), (1996). Introdução à Linguística Geral e Portuguesa. Lisboa: Caminho. 

Gonçalves, M. (2008). Fonética e Fonologia do Português. Braga: Universidade Católica Portuguesa.

Freitas, M. J., Alves, D. e Costa, T. (2007). O Conhecimento da Língua. Desenvolver a Consciência Fonológica. Lisboa: Ministério da Educação - Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. 

Mateus, M. H.; Andrade, A.;  Viana, M. C.; Villalva, A. (1990). Fonética, Fonologia e Morfologia do Português. Lisboa: Universidade Aberta. 

Pereira, S. (2016). Promoção da escrita no 1.º ciclo do Ensino Básico: desafios e estratégias. Dissertação de mestrado. ISPA.

Raposo, E.; Nascimento, M.F.; Mota, M.A.; Segura, L.; Mendes, A. (orgs.) (2013). Gramática do Português. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Sim-Sim, I.; Duarte, I.; Ferraz, M.J. (1997). A Língua Materna na Educação Básica. Ministério da Educação - Departamento de Educação Básica

Métodos e Critérios de Avaliação:

Tipo de Classificação: Quantitativa (0-20)

Metodologias de ensino e de avaliação:
Globalmente, os métodos de ensino implementados nesta UC centram-se no estudante, no seu percurso de aprendizagem. Neste sentido, são operacionalizadas metodologias ativas e privilegia-se a diversificação de atividades, entre as quais (i) a exposição dialogada de conteúdos; (ii) a observação crítica de corpora; (iii) a análise de trabalhos de investigação; (iv) a mobilização de saberes adquiridos para resolução de tarefas várias. Promove-se também a autorregulação das aprendizagens, através de instrumentos formativos concebidos para o efeito.
A avaliação sumativa tem em conta dois elementos de avaliação, constituídos por um trabalho escrito com apresentação oral (correspondente a 50% da classificação final) e um teste escrito (50%). O Exame de Recurso concede ao estudante a possibilidade de recuperar a classificação negativa mais baixa obtida no decorrer do semestre. 

Regente da Disciplina:

Teresa da Costa