Disciplina: Microbiologia e Parasitologia

Área Científica:

Ciências da Vida

HORAS CONTACTO:

24 Horas

NÚMERO DE ECTS:

2 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1  - O estudante caracteriza os mecanismos fisiopatológicos resultantes da infeção por microrganismos;
2  - O estudante caracteriza os mecanismos de defesa à lesão orgânica, advinda da vulnerabilidade à ação patogénica dos microrganismos;
3  - O estudante carateriza a resposta imunológica do Homem;
4  - O estudante analisa a intervenção do enfermeiro nos diferentes níveis de prevenção ao longo da história natural da doença infeciosa.
5  - Compreender as alterações dos processos fisiopatológicos como contributo para a fundamentação para os cuidados de enfermagem;
6  - Defender as condições de um ambiente de cuidados seguro, como condição fundamental para o sucesso terapêutico das intervenções médicas;
7  - Argumenta a necessidade de adoção de procedimentos de controlo de infeção;
8  - Organizar informação de saúde para ajudar os indivíduos, família e comunidades a atingirem os níveis ótimos de saúde e de reabilitação.
ACR:2264 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07

Conteúdos / Programa:

1  - NOÇÕES GERAIS DE MICROBIOLOGIA GENERAL
1.1  - Conceitos
1.2  - Áreas de Estudo
1.3  - Importância para a Enfermagem
2  - TIPOS DE MICRORGANISMOS
2.1  - Classificação
3  - INTERAÇÃO HOMEM-MICRÓBIO
3.1  - Microbiótica Endógena
3.2  - Processo de Transmissão
3.3  - Processo Infecioso
4  - MECANISMOS DE DEFESA E RESPOSTA IMUNITÁRIA
5  - PREVENÇÃO E CONTROLO DA DOENÇA
5.1  - Conceitos gerais de prevenção e controlo
5.2  - Programas de prevenção e controlo
5.3  - Princípios de prevenção e controlo de infeção Ambiental e Hospitalar. Precauções de Segurança e Barreiras à infeção
5.4  - Controlo do Crescimento Microbiano
5.5  - Antimicrobianos
6  - DIAGNÓSTICO LABORATORIAL EM MICROBIOLOGIA
6.1  - Deteção e identificação molecular de microrganismos
6.2  - Procedimentos de colheita e manipulação de amostras clínicas para diagnóstico de doenças infeciosas
7  - PATOGENICIDADE E EPIDEMIOLOGIA MICROBIANA: PRINCIPAIS DOENÇAS
7.1  - Bactérias
7.2  - Vírus
7.3  - Protozoários
7.4  - Fungos
8  - PARASITOLOGIA
8.1  - Parasitoses intestinais
ACR:2264 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07

Bibliografia / Fontes de Informação:

Arosa, F.; Cardoso, E. & Pacheco, F. , 2007 , Fundamentos de imunologia. , Lidel.

Burton, G.; Engelkirk, P. & Duben-Engelkirk, J. , 2012 , Microbiologia para as Ciências da Saúde. , Guanabara Koogan

Calich, V. & Vaz, C. , 2009 , Imunologia. , Revinter

Fischbach, F. & Dunning III, M. , 2010 , Manual de Enfermagem: Exames Laboratoriais e Diagnóstico. , Guanabara Koogan

Kasper, D.; Hauser, S.; Jameson, J.; Fauci, A.; Longo, D. & Loscalzo, J. , 2017 , Medicina Interna de Harrison. , AMGH Editora, Ltda

Murray, P.; Rosenthal, K. & Pfaller, M. , 2016 , Medical microbiology. , Elsevier.

Watson, R , 2001 , Ciência essencial para estudantes de enfermagem. , Lusociência

Wilson, J. , 2003 , Controlo de infeção na prática clínica. , Lusociência

ACR:2264 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07

Métodos e Critérios de Avaliação:

Tipo de Classificação: Quantitativa (0-20)

Metodologia de Avaliação:
Os diferentes conteúdos serão tratados com uma metodologia ativo-participativa, com recurso ao método expositivo, estudo orientado e resolução de problemas através da análise de casos. O modelo de avaliação é o B, conforme o regulamento da avaliação da aprendizagem da UMa e inclui uma frequência (50%) e um trabalho escrito (50%). A classificação final é expressa na escala de 0 a 20 valores e é da responsabilidade do professor. A aprovação da unidade curricular implica aprovação em todas as componentes (mínimo 9,5 valores) e exige a presença em 80% das horas de contato. Há recuperação em época de recurso/melhoria ou especial.
ACR:2264 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07