Disciplina: Enfermagem III - Prática de Cuidados Gerais

Área Científica:

Enfermagem

HORAS CONTACTO:

72 Horas

NÚMERO DE ECTS:

5 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1  - Compreender os princípios da observação e do exame físico.
2  - Compreender a importância da satisfação das necessidades humanas básicas no processo saúde/doença do indivíduo.
3  - Distinguir os fenómenos de enfermagem relativos às funções: nutrição; digestão; tegumentos; atividade motora; consciência e sensações; sono e repouso; eliminação; higiene e conforto.
4  - Elaborar juízos diagnósticos a partir de dados colhidos, implementar intervenções de enfermagem adequadas à condição clínica da pessoa; avaliar os resultados da sua ação.
5  - Desenvolver competências cognitivas, técnicas e relacionais específicas do regime terapêutico.
ACR:2272 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07

Conteúdos / Programa:

1  - Princípios do exame físico: inspeção, palpação, percussão, auscultação, olfato.
2  - Avaliação dos parâmetros vitais: temperatura, pulso, respiração e tensão arterial.
3  - Necessidades de segurança, sociais, estima e auto-realização
4  - Técnicas e procedimentos básicos dos fenómenos de enfermagem no domínio das necessidades fisiológicas: nutrição e digestão; tegumentos; atividade motora; sensações (consciência e dor); sono e repouso; eliminação e higiene e conforto.
5  - Princípios gerais da organização, preparação e administração segura de medicamentos pelas diferentes vias de administração:
5.1  - Administração de medicamentos: Cateter venoso periférico, central e epidural.
5.2  - Suportes de informação e sistemas de distribuição de medicamentos.
5.3  - Considerações gerais sobre medicamentos: conservação, reconstituição, diluição, administração, interações e incompatibilidades.
5.4  - Prevenção das infeções associadas à terapêutica.
5.5  - Documentação e registos.
6  - Taxonomia em Enfermagem.
ACR:2272 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07

Bibliografia / Fontes de Informação:

Adams, S. C. , 2004 , Prática de Enfermagem nos Cuidados Domiciliários , Lusociência

Asperheim, M. , 2009 , Farmacologia para enfermagem. , Elsevier

Brunton, L. , 2015 , Manual de Farmacologia e Terapêutica. , MeGrawHill

Clayton, B. & Yvonne, S. , 2012 , Farmacologia na prática de Enfermagem , Elsevier.

Deglin, J. & Vallerand, A. , 2016 , Guia Farmacológico para Enfermeiros , Lusociência.

Katzung, B. G. , 2010 , Farmacologia Básica & Clinica. , McGraw-hill.

Potter, A. P. & Perry, A. G. , 2006 , Fundamentos de Enfermagem : Conceitos e Procedimentos. , Lusociência.

Silva, M. T. & Silva, S. , 2008 , Cálculo e administração de medicamentos na enfermagem. , Martinari.

Veiga, M., Henriques, E., Barata, F., Santos, F., Santos, I., Martins, M. & Silva, P. , 2008 , Manual de Normas de Enfermagem- Procedimentos Técnicos

ACR:2272 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:08

Métodos e Critérios de Avaliação:

Tipo de Classificação: Quantitativa (0-20)

Metodologia de Avaliação:
Serão utilizadas as metodologias expositiva e demonstrativa com a participação ativa dos estudantes, quer na discussão dos assuntos abordados durante as sessões letivas como no âmbito do seu trabalho autónomo. Pesquisa bibliográfica e análise de documentos. Recurso a treino de técnicas através da simulação. Discussão em sala de casos. Avaliação segundo modelo B do RAAAUMa, nomeadamente em época normal: 1 frequência (50%), 1 prova prática (25%) e 1 trabalho de grupo com apresentação oral (25%). A aprovação da unidade curricular implica aprovação em todas as componentes (mínimo 9,5 valores) e exige a presença em 75% das horas. Há recuperação em época de recurso/melhoria ou especial. A classificação final é expressa na escala de 0 a 20 valores e é da responsabilidade do professor.
ACR:2272 - dll:1.0.5.1 - updated: 2020-07-02 06:23:07