Disciplina: Administração e Gestão Escolar

Área Científica:

Área Educacional Geral

HORAS CONTACTO:

38 Horas

NÚMERO DE ECTS:

4 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

  1. Problematizar a escola como uma organização complexa
  2.   Analisar a escola sob diferentes perspetivas e metáforas
  3. Analisar as teorias de administração clássicas e modernas
  4. Refletir sobre a evolução dos modelos de administração as escolas em Portugal
  5. Compreender os conceitos recentes de liderança
  6.   Contextualizar a liderança nas organizações escolares
  7. Compreender os efeitos da liderança eficaz na qualidade da escola

 

Conteúdos / Programa:

  1. A escola como uma organização complexa
  2. A escola vista sob diferentes metáforas
  3. Visão histórica das teorias das organizações
  4. As teorias clássicas
  5. As teorias modernas
  6. As teorias organizacionais e a escola
  7. A liderança nas organizações escolares
  8. A administração das escolas do 1º ciclo em Portugal
  9. O professor como gestor
  10. A Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE)

Bibliografia / Fontes de Informação:

  • Alves, J. (1993). Organização, Gestão e Projeto Educativo. Cadernos Pedagógicos. Porto: Edições Asa.
  • Barroso, J. (2003). (Org.). A escola pública. Regulação, Desregulação e Privatização. Porto: Edições Asa.
  • Barroso, J. (2005). Políticas educativas e organização escolar. Lisboa: Universidade Aberta.
  • Bento, A. (2008). Estilos de liderança dos líderes escolares da Região Autónoma da Madeira. In J. Costa, A. Neto-Mendes & A. Ventura (Orgs.). Atas do V Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar? Trabalho Docente e Organizações Educativas (pp. 145-157). Aveiro: Universidade de Aveiro. (Publicação em CD-ROM? ISBN 978-972-789-281-5).
    • Bento, A., Estilos de liderança dos líderes escolares da Região Autónoma da Madeira. In J. Costa, A. Neto-Mendes & A. Ventura (Orgs.). Atas do V Simpósio sobre Org. e Gestão Escolar, In J. Costa, A. (2008)
  • Bolívar, A. (2003). Como melhorar as escolas: Estratégias e dinâmicas de melhoria das práticas educativas. Porto: Edições Asa.
    • Bolivar, Como melhorar as escolas: Estratégias e dinâmicas de melhoria das práticas educativas, Edições ASA (2003)
    • Bush, T., Theories of educational leadership & management, London: Sage Publications (2011)
    • Chiavenato I., Teoria geral da administração, McGraw-Hill (1979)
  • Chiavenato, I. (2004). Introdução à Teoria Geral da Administração (7ª edição). Rio de Janeiro: Editora Elsevier.
  • Costa, J. (1996). Imagens Organizacionais da Escola. Porto: Edições Asa.
    • Costa, J. (Coord.), Liderança e Estratégia nas Org. Escolares, Aveiro: Universidade de Aveiro (2000)
    • Costa, J., Neto-Mendes, A. & Ventura, A. (Orgs.), Avaliação de Organizações Educativas, Aveiro: Universidade de Aveiro (2002)
    • D. Goleman, Foco - O Motor Oculto da Excelência, Temas e Debates (2014)
    • E. Schein, Organizational culture and leadership: A dynamic view, Jossey-Bass Publishers (1991)
  • Formosinho, J. et al. (2000). Políticas Educativas e Autonomia das Escolas. Porto: Edições ASA.
  • Formosinho, J., Fernandes, A., Ferreira, F. (2005). Administração da Educação: Lógicas Burocráticas e Lógicas de Mediação. Porto: Edições Asa.
  • Fraga, N. (2008). Dinâmicas no microcosmo social: o eclipse identitário. In Christine Escallier e Nelson Veríssimo (Org.) Educação e Cultura. Funchal: Grafimadeira, pp. 281-290.
  • Fraga, N. (2014). As lideranças e os processos participativos: uma reflexão em torno da cidadania democrática. REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, 12(5), 151-171. Recuperado de:http://www.rinace.net/reice/numeros/arts/vol12num5/art9.pdf
  • Fraga, N. S. (2011). Recensão da obra ?Política e Educação?, de Paulo Freire [1993]. Lisboa: Observatório das Políticas de Educação e Formação, em http://www.op-edu.eu/pages/posts/a-href-link-freire-paulo.-1993.-politica-e-educacao.-sao-paulo-cortez-editora.a95.php
  • Fraga, N., et al.. (2008). Liderança Escolar: qualidade que se aprende e desenvolve. In Alice Mendonça e António V. Bento (Org.) Educação em Tempo de Mudança. Funchal: Grafimadeira, pp. 115-127.
  • Goleman, D. et al (2018). HBR 10 Artigos Essenciais - Liderança. Coimbra: Conjuntura Atual Editores
    • Goleman, Daniel., Boyatzis, Richard., & McKee, Anne, Os novos líderes, Lisboa: Gradiva (2007). (3.ª ed.). (E. Rocha, Trad.)
  • Lima, L. (2011). Administração escolar: Estudos. Porto. Porto Editora.
    • Lima, L. (Org.), Compreender a escola: Perspectivas de análise organizacional, Porto: Edições Asa (2006)
    • N. Fraga & C. Correia, O Projecto - Eu Participo. Uma Estratégia da Política Local para a Educação na Cidadania, Revista Internacional de Educación para la Justicia Social (2013), pp.93-118
    • N. Fraga, As lideranças e os processos participativos: uma reflexão em torno da cidadania democrática, Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación (2014), pp.151-171
  • Rocha, M. S., & Fraga, N. (2016). Processos de Liderança no Projeto de Aprendizagem Cooperativa. Em C. Fino, & J. Sousa, (Contra)Tempos de Educação e Democracia, Evocando John Dewey(no prelo). Funchal: CIE-UMa.
  • Sergiovanni, T. (2004). Novos Caminhos para a Liderança Escolar.Porto: ASA Editores, S.A.
    • Tomlinson, C. & Allan, S., Liderar projectos de diferenciação pedagógica, Edições Asa (2002)
 
 
 
 
 
 

Métodos e Critérios de Avaliação:

A avaliação dos Mestrandos baseia-se na observação direta da sua participação em todas as atividades aí desenroladas e fundamentalmente na produção de um trabalho individual escrito, com a extrutura de um artigo científico a ser submetido por correio eletrónico em formato DOC. Na eventualidade de algum trabalho não vir a revelar consistência face aos objetivos da unidade curricular, o seu autor será convidado a reformulá-lo.

1. Realização de um trabalho individual (60% da classificação final); (nota mínima - 10 valores)

   a) Trabalho escrito a ser submetido por correio eletrónico em formato DOC, entre 7 a 10 páginas A4 (a um espaço e meio, Times New Roman 12, margens normais de 3 cm à direita e à esquerda, e 2,5 cm em cima e em baixo, excluindo a capa, resumo, indíce e referências)

   b) O artigo é obrigatório acompanhado de: 

       - resumo até 300 palavras, em português e de outro até 300 palavras em inglês;

       - um conjunto de seis palavras-chave em português e em inglês.

As referências (bibliografia) e citações deverão seguir as normas APA (http://www.apastyle.org/)

2. Serão atribuídos 40% da classificação final à análise e apresentação de textos entregues pelo docente e trabalhados em grupo pelos alunos. Estes trabalhos de sala serão comtemplados como ap^ªendices do trabalho de grupo expresso no ponto anterior. Para este ano letivo o trabalho de referência a estes 40% da classificação final é o que resultará das seguintes propostas: análise de um capítulo da obra de Jorge Adelino da Costa - "As Imagens Organizacionais da Escola"; a organização e gestão das escolas; liderança. 

Os que não obtiveram a classificação final de 10 valores consideram-se reprovados na unidade curricular sendo-lhes dada a oportunidade de realizar um exame.(época normal

Calendarização:

Trabalho individual - a definir

Entrega do trabalho de grupo - a definir

Apresentação do trabalho de grupo - a definir

 

 

Regente da Disciplina:

Nuno Miguel da Silva Fraga