Disciplina: Agrodiversidade e Agrossistemas

Área Científica:

Produção Agrícola e Animal

HORAS CONTACTO:

57 Horas

NÚMERO DE ECTS:

4,5 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1 - Aplicar conhecimentos de agricultura, agrodiversidade e agrossistemas: ênfase nas noções e conceitos fundamentais de diversidade inter e intraespecífica, sistemas agrícolas e seus componentes.
2 - Compreender os conceitos de agrodiversidade e recursos genéticos para agricultura e alimentação e a importância destes recursos na agricultura e no modo de produção biológica.
3 - Compreender o conceito de sistemas agrícolas e a sua importância na agricultura e na produção agrícola
4 - Conhecer as formas e estratégias de avaliação e valorização das variedades vegetais, da produção agrícola e agro-alimentar
5 - Aplicar os conhecimentos adquiridos na análise e avaliação dos sistemas agrícolas e da sua sustentabilidade
6 - Refletir sobre os conhecimentos adquiridos e valorizar a sua aplicação na prática agrícola
7 - Interpretar, avaliar, decidir e intervir responsavelmente em situações relacionadas com a futura atividade profissional
8 - Desenvolver e demonstrar iniciativa, autonomia e hábitos de trabalho

Conteúdos / Programa:

1 - Introdução à história da Pecuária.
2 - Noções fundamentais sobre os agrossistemas.
3 - Noções fundamentais de agrodiversidade e recursos agrícolas.
4 - Conceitos de gestão de agrossistemas e dos recursos agrícolas.
5 - Técnicas de análise e avaliação dos agrossistemas.
6 - Valorização dos recursos agrícolas e produções agrícolas.
7 - Utilizar os conhecimentos obtidos para realizar um inventário dos recursos agrícolas e genéticos, e práticas culturais utilizados localmente.
8 - Explorar e executar os requisitos e técnicas de avaliação da qualidade e sanidade do material propagação.
9 - Caracterizar, analisar e avaliar um sistema agrícola (exploração agrícola), utilizando os conhecimentos adquiridos na UC.

Bibliografia / Fontes de Informação:

Mazoyer, M., Roudart, L. , 2001 , História das agriculturas do mundo ‐ Do neolítico à crise contemporânea , Instituto Piaget, Lisboa
Altieri, M.A. , 1989 , Agroecologia: as bases científicas da agricultura alternativa , Rio de Janeiro: PTA/FASE
Boller, E.F., Hani, F., Poehling, H.M. (Eds) , 2004 , Ecological Infrastructures: Ideabook on Functional Biodiversity at the Farm Level Temperate Zones of Europe , Verlag und Bezug. Lindau
FAO , 1998 , The State of the World?s Plant Genetic Resources for Food and Agriculture , FAO, Rome
Vavilov, N. I. , 1987 , A origem e geografia das plantas agrícolas , Moscovo, Nauka
Vavilov, N. I. , 1997 , Five Continents , Rome, Italy, IPGRI
Maxted, N., Lothar, F., Iriondo, J., Dulloo, E., Ford‐Lloyd, B.V., Pinheiro de Carvalho, M.A.A. , 2012 , Agrobiodiversity Conservation: Securing the diversity of Crop Wild Relatives and Landraces. , CAB International. Wallingford
Godinho, C., Lampreia, F. , 2006 , Caracterização de variedades regionais Portuguesas , Edição: Direcção‐Geral de Protecção das Culturas. Lisboa
Mesa, D.R., Abreu, J.M.H. , 2008 , La Biodiversidad Agrícola. Conservación de la Biodiversidad Agrícola , CCBAT. Tenerife Canárias
Schulze, E.D., Mooney, H.A. , 1993 , Biodiversity and Ecosystem Function. Ecological Studies. 99 , Springer‐Verlag. Berlin Heidelberg. New York.
Lopes, D., Pereira, A., Mexia, A., Mumford, J., Cabrera, R. , 2006 , A Fruticultura na Macaronésia. O Contributo do projecto Interfruta para o seu desenvolvimento , SerSilito. Maia

Métodos e Critérios de Avaliação:

Tipo de Classificação: Quantitativa (0-20)

Metodologia de Avaliação:
De acordo com o previsto para os Cursos Técnicos Superiores Profissionais. A avaliação da Unidade Curricular inclui a realização de um teste com um peso de 35%. Compreende também um relatório da prática laboratorial (15%), um relatório do trabalho de campo (15%) e um projeto (35%). Todos estes elementos deverão obter uma classificação mínima de 9,5 valores. Apenas a avaliação efetuada através do teste poderá ser recuperada na época de recurso e objeto de melhoria. Seminário, Relatórios Práticos, Trabalhos de Campo.

Regente da Disciplina:

Fabrício Lopes de Macedo