Disciplina: Actividades Desportivas na Natureza

Área Científica:

Desporto

HORAS CONTACTO:

76 Horas

NÚMERO DE ECTS:

6 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

Gerais

 
Compreensão das Atividades de Exploração da Natureza - Pedestrianismo, Montanhismo, Pioneirismo ,Canyoning e Mergulho, numa perspetiva organizacional e prática.
 
Caracterização e gestão das mesmasatividades através de trabalhos de conceção, organização e orientação de atividades neste âmbito relacionandocom possíveis mercados de trabalho emergentes.
 
Familiarização com as diversas atividades desportivas, realizadas em espaço natural, através da experiênciação das técnicas e procedimentos subjacentes a cada atividade. Aquisição de Instrumentos de intervenção, controlo e gestão intrínssecos às atividades desportivas de natureza.
 
Específicos
 
- Dominar o processo de conceção e organização deste tipo de atividades em contexto teórico e real;
 
- Planear e conceber atividades neste âmbito em contexto laboratorial e real, dominando a sua logística;
 
- Gerir e controlar as variáveis inerentes a cada atividade;
 
-Operacionalização do conhecimento desenvolvido através da resolução de problemas aplicados a situaçõesdesportivas.

Conteúdos / Programa:

1. Conceitos de Desporto, Turismo, Lazer e Recreação. Enquadramento com os Modelos Taxonómicos de Análise das Atividades Desportivas (Adaptação ao Meio e Grandes Espaços).

2. Instrumentos para aUtilização do Desporto para intervir neste âmbito (turismo, lazer e recreação).

3. Concepção e organização de actividades.

Bibliografia / Fontes de Informação:

Fernando, C. (2005). Estruturação das Actividades Desportivas dos Grandes Espaços ? para a micro e macro gestão. Tese de doutoramento não publicada ? UBI, Covilhã.

Fernando, C. (2001). Análise do Modelo das Actividades Desportivas dos Grandes Espaços ? no âmbito da Sistemática das Actividades Desportivas. Tese de mestrado não publicada ? UBI, Covilhã.

Gammon, S.; Robinson, T. (2003). Sport and Tourism: A Conceptual Framework. Journal of Sport Tourism 8(1), 2003, 21?26.

Kasing, G. (2006). Introduction to Recretion and Leisure. Champaign, IL : Human Kinetics Publishers.

Laurent, C. (2001). Les dégâts du tourisme « vert ».Science & Vie, nº 1002

Mota, J. (2001). Actividade Física e Lazer ? contextos actuais e ideias futuras. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Vol. 1, nº 1, 124?129.

Papadimitriou, D.; Gibson, H. (2008). Benefits Sought and Realized by Active Mountain Sport Tourists in Epirus,Greece: Pre- and Post-Trip Analysis. Journal of Sport & Tourism, Vol. 13, No. 1, February 2008, pp. 37?60.

Pigeassou,C.; Bui-Xuan, G.; Gleyse, J. (2003 ). Epistemological Issues on Sport Tourism:

Challenge for a New Scientific Field. Journal of Sport Tourism 8(1), 2003, 27?34.

Weed, M. (2008). Sports Tourism Consumption and Production. Journal of Sport & Tourism

Vol. 13, No. 4, November 2008, pp. 245?247.

Weed, M. (2008). Sports Tourism Experiences. Journal of Sport & Tourism Vol. 13, No. 1, February 2008, pp. 1?4

Shipway,R.; Jones, I.(2008). The Great Suburban Everest: An ?Insiders? Perspective on Experiences at the 2007

Flora London Marathon. Journal of Sport & Tourism Vol. 13, No. 1, February 2008, pp. 61?77.

Métodos e Critérios de Avaliação:

1. Avaliação contínua

Assiduidade 5%

Intervenções Críticas 7,5%

Situações Práticas 7,5%

2.Teórica

Frequência 25%

3.Prática

Trabalho de Grupo - Parte Escrita 20%

Trabalho de Grupo - Parte Prática 20%

Caderno de campo 15%