Data de publicação: 14/01/2020

Simpósio "Pontes e Caminhos da Música Contemporânea"

Laboratório Experimental de Arte Intermedia – Conselho de Cultura
Universidade da Madeira

Projeto: Aniko Harangi
Coordenação: Duarte Encarnação

Instituições envolvidas:
LEAI – CC . Laboratório Experimental de Arte Intermedia – Conselho de Cultura/UMa
CEPAM . Conservatório Escola Profissional das Artes da Madeira, Engº Luíz Peter Clode
TMBD . Teatro Municipal Baltazar Diaz – Câmara Municipal do Funchal

Pontes e Caminhos da Música Contemporânea

Laboratório Experimental de Arte Intermedia (LEAI) integrado no Conselho de Cultura da Universidade da Madeira, organiza para o próximo dia 30 de janeiro um simpósio subordinado ao tema «Pontes e Caminhos da Música Contemporânea». Consistindo numa aproximação aos domínios da arte dos sons e de outras manifestações artísticas, o encontro prevê um concerto e uma formação especializada, no todo, trata de um momento de reflexão sobre o artista e a linguagem, tónicas dominantes para uma diluição ou hibridação dos meios e ainda, se quisermos, discutir a hipótese do intermédia como lugar alternativo.

Quando se aborda a variedade das práticas artísticas que se fazem nos nossos dias, desde a música, as artes visuais, a dança, entre outras, deparamo-nos com um distinto universo de linguagens, sendo naturalmente próprias de um tempo e do seu criador, fruto de uma identidade moldada em dominantes ideológicas concordantes ou discordantes. A panóplia destas linguagens e/ou abordagens estéticas constituem o reflexo de uma contemporaneidade questionável que opera numa constante realidade reflexiva.

A música contemporânea – a arte dos sons que se faz nos nossos dias – assume-se pois, como uma evolução do Pós-modernismo, circunscrita numa lógica de diversidade e de expansão, onde cada compositor gere o seu espaço, o seu público, a sua credibilidade e legitimação. Esta característica de pertença pode ser fruto da procura individual do artista, numa atitude de autenticação do seu percurso existencial, sendo ele também o criador de um caminho. Todavia, esse caminho ou ponte individual consiste também num cruzamento ou bifurcação que une e partilha o lugar comum ou centro de encontro universal, se quisermos, a música ou arte contemporâneas vivem desta condição, uma simbiose de permuta consciente e inconsciente que traduz a construção de “novas” obras.

Dia 30, quinta-feira

14:30 – 16:30 H | Teatro Municipal Baltazar Dias

Simpósio

Luís Tinoco : “Tempus fugit"
Francisco Loreto: «Processo composicional: do dilema da folha em branco à barra final do último compasso»
Rodrigo Camacho: Equilíbrio

Intervalo

Pau Galbis: "Para além do vídeo musical. A Arte noturna"
Paulo Esteireiro: "Modelos de comunicação e necessidade histórica de conectividade da arte musical"
Teresa Norton Dias: "Todos os Nomes" & "Coisa Nenhuma" - cumplicidade que dança"

debate

18 H

Concerto
(comentado pelo Compositor Luís Tinoco)

"Reeds & Sticks" Recital de quarteto de saxofones e percussão
MAAT Saxophone Quartet (Catarina Gomes, Daniel Ferreira, Pedro Silva, Mafalda Oliveira: prémio jovens músicos 2018) + Daniel Bolba e Duarte Santos (percussão)

- “Short Cuts
Por Luís Tinoco (MAAT e percussão)

- “Myelination
Por André M. Santos (MAAT)

- “Mind the Gap
Por Luís Tinoco (solo de percussão)

Sounds of an Annoyed Person
- Por André M. Santos (duo de percussão)

Intervalo

- “Ciudades
Por Guillermo Lago (MAAT)

- “303 | Circ. Praça Constituição (2019)
Por Nuno Lobo (MAAT)

- “Grab It
por Jacob Ter Velldhuis (MAAT e percussão)

Dia 31 sexta-feira | CEPAM

Luís Tinoco: Formação para Professores do CEPAM

Masterclass pelo MAAT Saxophone Quartet
Irene Rodrigues (coordenação LEAI / CEPAM)

Formação: Luís Tinoco
Simpósio (14-17 h) 3 h
Concerto comentado 2 h (18 – 20 h)
Masterclass no CEPAM 4 h (9-13 h)
Tarde conferência no CEPAM (14 – 18 h) 4 h

Total: 13 H


Inscrições
Até 28/01/2020, através do formulário disponível aqui. É gratuito para alunos do CEPAM e da UMa. Para os pais dos alunos do CEPAM há um desconto de 50 %.

Nota
O Simpósio está em fase de validação pela DRE. Os inscritos poderão optar por fazer um relatório sobre as comunicações ou uma comunicação específica que depois será avaliada (para o corpo docente do conservatório ou escolas).

Sobre MAAT Saxophone Quartet