Disciplina: Filosofia da Educação

Área Científica:

Educação

HORAS CONTACTO:

63 Horas

NÚMERO DE ECTS:

7,5 ECTS

IDIOMA:

Português

Objetivos Gerais:

1. O estudante deverá ser capaz de enquadrar historicamente (competências específicas de âmbito científico) as diversas teorias sobre educação.

2. O estudante deverá identificar as teorias pedagógicas e o contributo da Filosofia para a Educação desde a Antiguidade até à época Contemporânea. 

3. O estudante deverá relacionar a educação como prática ética e fundamento da existência humana (competências genéricas, de âmbito ético e sociocultural).

Conteúdos / Programa:

  1. As dimensões da acção educativa
  2. O nascimento do pensamento filosófico
  3. Distinção entre filosofia, ciência e senso comum
  4. O reconhecimento da ignorância como ponto de partida para o conhecimento
  5. A exigência da Filosofia na educação
  6. A herança do helenismo na cultura ocidental
  7. Os dois modelos educativos da cultura helénica
  8. Distinção entre educação platónica e educação aristotélica
  9. A educação como um problema do sentido
  10. A visão do mestre
  11. A visão teocêntrica e antropocêntrica do mundo
  12. A importância do Renascimento na educação
  13. O niilismo como uma consequência da não criação de valores
  14. A 5ª conferência de Nietzsche
  15. A visão da educação contemporânea
  16. Os pressupostos nietzscheanos sobre a educação nas instituições de ensino superior (5ª Conferência)
  17. Os princípios inspiradores da revolução francesa e os dois paradigmas educativos (Escola Fabril e Escola Nova) como dois paradigmas políticos em conflito (capitalismo e marxismo).
  18. A confusão pedagógica entre autonomia e abandono da criança (segundo Hannah Arendt)
  19. A educação negativa weiliana
  20. ducação contemporânea, pedagogia do diálogo e/ou pedagogia do conflito(à luz da visão de Gadotti)

Bibliografia / Fontes de Informação:

  1. AGOSTINHO, ST. (1999). O Mestre. Porto: Porto Editora
  2. ARENDT, H. et al. (2000). Quatro Textos Excêntricos. Lisboa: Relógio D?Água
  3. GADOTTI, M. (1985). Educação e Poder ? Introdução à Pedagogia do Conflito. S. Paulo: Cortez Ed
  4. NIETZSCHE, F. (1979). O Futuro das Instituições de Ensino.  Lisboa. Via Ed.
  5. PLATÃO. (1972). Apologia de Sócrates. Lisboa: Ed. Verbo
  6. PLATÃO. (1990). A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian

Métodos e Critérios de Avaliação:

Modelo B

50% frequência

50% trabalho 

Dispensa de exame com 9.5 valores que resulta da média entre as duas componentes de avaliação.