Menu

Centros de Mobilidade de Investigadores

Face à crescente necessidade de uma maior competitividade na área da C&T, a mobilidade vem sendo encarada como um importante e crucial instrumento de transferência de conhecimento e de atracção de investigadores de todo o mundo para a União Europeia.

Tem vindo a observar-se um crescente e significativo incremento de medidas tendentes a combater e superar os obstáculos à mobilidade.

A criação de uma Rede Europeia de Centros de Mobilidade constitui-se numa resposta concreta perante a diversidade de dificuldades sentidas pelos investigadores e as suas famílias quando se encontram numa experiência de mobilidade, nomeadamente ao nível das condições de trabalho, vistos e autorizações de permanência, impostos, segurança social, alojamento, ensino e actividades sócio-culturais

No âmbito desta estratégia de mobilidade, a Comissão Europeia propôs aos Estados Membros uma colaboração directa não só no acolhimento de investigadores estrangeiros e das suas famílias, mas também no apoio à saída de investigadores nacionais para outros países.

Em Portugal, o GRICES – Gabinete de Relações Internacionais da Ciência e do Ensino Superior, é a entidade responsável pela implementação da Rede Nacional de Centros de Mobilidade, a qual se encontra integrada na Rede Europeia (ERA-MORE), envolvendo cerca de 200 Centros de Mobilidade.

A Universidade da Madeira está incluída na ERA-MORE e tem por missão apoiar os investigadores que pretendam desenvolver a sua actividade na Região Autónoma da Madeira.

Ligações

Para aceder ao Portal ERA-MORE:
Portal Nacional:

Mais Informações

Centro de Mobilidade da Universidade da Madeira
Emília Pimenta
Sector de Planeamento e Relações Internacionais

Colégio dos Jesuítas
Praça do Município
9000-081 Funchal
E-mail: emilia@uma.pt